You are here
Home > Reflexões > Reflexões Econômicas > Para entender o custo Brasil

Para entender o custo Brasil

Uma lavadora de alta pressão profissional é fabricada na China e o seu preço, incluindo o transporte para o Brasil, é de US$ 80,00, o que daria cerca de R$ 180,00 hoje.

Com os impostos de importação e desembaraço, o custo deste produto vai a cerca de R$ 290,00, só para chegar às mãos da distribuidora por aqui. Esta, por sua vez, vende este produto ao varejista por cerca de R$ 560,00, mais o transporte. O varejista, como não é bobo, vende esta mesma máquina por R$ 1199,00.

Nos EUA, a mesma máquina é vendida por US$ 199,00 + tax. O equivalente a cerca de R$ 441,00 + cerca de 7%. A Rede tem o mesmo número de intermediários e o produto é vendido ao consumidor por menos do que o distribuidor vende ao varejista por aqui.

O que acontece para que cada nível da rede praticamente dobre o preço do produto no país? Bem, há uma lenda corrente de que o problema são os impostos que temos no Brasil. Tenho que concordar que os impostos por aqui são altos, principalmente se considerarmos o retorno que temos sobre eles. Mas é importante ressaltar que o problema não reside apenas nos impostos cobrados que em países como a França são até maiores que os brasileiros. O que lidamos no Brasil é com um mix de elementos que envolvem margens elevadas (devido ao alto risco e alto custo de oportunidade do país), altos impostos, grande ineficiência produtiva e pesados custos logísticos.

Para terem uma ideia de como questões que são negligenciadas podem afetar o preço de um produto, podemos tomar como base a logística. Se eu for levar esta máquina do interior de minas para São Paulo, sai quase 6 vezes mais caro do que trazer a mesma máquina da China até o Brasil. Os riscos atrelados à legislação e ao sistema de fiscalização do país também aumentam de maneira expressiva o custo de oportunidade que faz com que o investidor precise de margens maiores para considerar o negócio viável.

Além destes fatores, outro que afeta nossa capacidade competitiva e também os preços internos, é a nossa produtividade extremamente baixa. O Brasileiro produz em média 20% do que produz um americano o que torna nossa produção cara, mesmo com os baixos salários pagos no país.

O custo Brasil é, portanto, uma soma de fatores legais, econômicos, estruturais e tributários que torna a vida de cada cidadão pior e que por uma série de outras questões, vêm sendo negligenciados por nosso governo e nossa sociedade.

Leonardo Augusto Amaral Terra
Leonardo Augusto Amaral Terra
Mestre e Doutor em ciências pelo programa de Administração de Organizações da Faculdade de Economia, Administração e Contabilidade de Ribeirão Preto, na Universidade de São Paulo (FEARP - USP). Possui MBA executivo em Gerenciamento de Projetos pela Fundação Getúlio Vargas e Graduação em Administração de Empresas pela FEARP - USP. Atua como professor, pesquisador e consultor na área de estratégia e desenvolvimento organizacional, explorando os princípios que regem os sistemas socioeconômicos por meio da matemática do caos e da epistemologia sistêmica e suas aplicações no processo estratégico e nas interações sistêmicas das organizações. Vencedor do West Churchman Memorial Prize em 2014.
http://lattes.cnpq.br/3022429953017645
Top