You are here
Home > Reflexões > Reflexões Econômicas > O verdadeiro corte de Meirelles

O verdadeiro corte de Meirelles

Meirelles mandou bem… sua idéia básica é usar a inflação para corroer os gastos públicos. Mantendo os desembolsos nominais praticamente estáticos… Com isso, faz com que o povão não sinta os cortes. Vão achar que ele operou um milagre de salvar a economia sem cortar em nada, mas na verdade os cortes estão acontecendo de maneira intensa, em todas as áreas, movidos pela desvalorização da moeda…
Para cobrir o rombo deste ano, vai usar reservas que estavam disponíveis para o BNDES e outros ativos, tirando um pouco do setor produtivo, mas sem recorrer à tributos para isso, tentando agradar também à FIESP. A única armadilha que deverá sobrar é o esquema Ponzi da previdência que ele ainda tem certo tempo para organizar algo para tentar salvar.
Pragmático… BRILHANTE… mas com um efeito negativo e outro positivo….
A parte boa… Como a maioria esmagadora das pessoas não entende absolutamente nada de economia, não vão nem notar que isso está acontecendo… Com sua visão limítrofe, vão ficar presas nos valores nominais, pensando que a pressão surtiu efeito, o que deve reduzir a encheção de saco, enquanto cortes da ordem de 5% a 7% do orçamento são feitos a cada ano. A parte negativa é que os cortes não serão seletivos, priorizando áreas importantes da economia, mas mais difusos e generalizados.
Basicamente, o custo de ter que lidar com gente que mal sabe somar e se acha gênio em gestão pública e economia…
Leonardo Augusto Amaral Terra
Leonardo Augusto Amaral Terra
Mestre e Doutor em ciências pelo programa de Administração de Organizações da Faculdade de Economia, Administração e Contabilidade de Ribeirão Preto, na Universidade de São Paulo (FEARP - USP). Possui MBA executivo em Gerenciamento de Projetos pela Fundação Getúlio Vargas e Graduação em Administração de Empresas pela FEARP - USP. Atua como professor, pesquisador e consultor na área de estratégia e desenvolvimento organizacional, explorando os princípios que regem os sistemas socioeconômicos por meio da matemática do caos e da epistemologia sistêmica e suas aplicações no processo estratégico e nas interações sistêmicas das organizações. Vencedor do West Churchman Memorial Prize em 2014.
http://lattes.cnpq.br/3022429953017645

Deixe uma resposta

Top