You are here
Home > Opinião > O Brasil venceu a batalha, mas a guerra pelo futuro ainda está longe de ser vencida

O Brasil venceu a batalha, mas a guerra pelo futuro ainda está longe de ser vencida

Hoje o Brasil viveu uma grande vitória da nação. A guerra contra a incompetência e a corrupção ganhou uma importe batalha com a queda do PT. Sem dúvida este era o ponto de ação mais importante no momento. Primeiro pelo potencial de aparelhamento da máquina pública que um partido passa a ter depois de uma década e meia no poder, segundo pelo enorme estrago que as ações populistas vinham causando…
Não não podemos baixar a cabeça… O PT ainda é uma organização muito perigosa, regida por pessoas carismáticas e com uma enorme máquina de propaganda doutrinária… O trabalho para matar esse câncer deve ser incessante para que ele não volte, principalmente em novas formas e novas roupagens populistas, tão atrativas para grande parte da população…
Além disso, mesmo com o fim dessa era nefasta, outras questões também não podem ser ignoradas… Os corruptos e incompetentes que habitam outros partidos, como o PMDB, o PP e o PSDB, continuam no poder e com a lacuna que o PT deixa, vão se apropriar de mais espaço… Muitos serão limpos com a sequência das ações do judiciário, mas ainda restarão pessoas incompetentes e com propensão à corrupção, embrenhadas nos corredores do poder…
Mesmo com muitas destas ações corruptas e incompetentes não sendo tão perigosas quando o populismo, precisamos ficar atentos e manter os horizontes expandidos para banir de maneira radical e imediata todos aqueles que não andem na linha. Se queremos ver um futuro melhor para nossos filhos e netos e a ascensão da responsabilidade como marca de governo (em detrimento do populismo), temos que manter uma eterna vigilância que vai além do problema da corrupção… Ela deve passar também por uma busca incessante pela gestão de boa qualidade, o comprometimento e a competência das equipes técnicas.
Neste momento há duas grandes batalhas em andamento que não podem ser ignoradas… Temer está montando um ministério, devemos analisar individualmente cada um dos seus integrantes e cobrar do governo Temer ações técnicas e bem sustentadas… Além disso, não devemos perder o foco das ações no TSE que versam sobre a chapa Dilma e Temer. Há bons exemplos que podem ser dados deste julgamento e, mesmo que Temer seja uma saída emergencial interessante, há de se considerar as implicações futuras que um julgamento deste poderia ter.
Sei que o momento é de festa, mas a guerra não acabou… O preço da liberdade e do sucesso socioeconômico de um país é nossa eterna vigilância, por isso não podemos deixar que pequenas vitórias tirem o foco daquilo que realmente importa:
 
O FUTURO DO PAÍS EM QUE VIVEMOS.
Leonardo Augusto Amaral Terra
Leonardo Augusto Amaral Terra
Mestre e Doutor em ciências pelo programa de Administração de Organizações da Faculdade de Economia, Administração e Contabilidade de Ribeirão Preto, na Universidade de São Paulo (FEARP - USP). Possui MBA executivo em Gerenciamento de Projetos pela Fundação Getúlio Vargas e Graduação em Administração de Empresas pela FEARP - USP. Atua como professor, pesquisador e consultor na área de estratégia e desenvolvimento organizacional, explorando os princípios que regem os sistemas socioeconômicos por meio da matemática do caos e da epistemologia sistêmica e suas aplicações no processo estratégico e nas interações sistêmicas das organizações. Vencedor do West Churchman Memorial Prize em 2014.
http://lattes.cnpq.br/3022429953017645

Deixe uma resposta

Top