You are here
Home > Reflexões > Reflexões Políticas > 13 X 1… Agora vamos falar de democracia

13 X 1… Agora vamos falar de democracia

Manifestações pró-governo ontem reuniram 275mil pessoas em todo o Brasil, segundo dados da PM (lembrando ser deles a mais robusta metodologia de contagem, pois usa georreferenciamento por foto aérea). É o maior ato pró governo desde 2014. Mas mesmo assim, não é o suficiente para sustentar o argumento de que defendiam a democracia.

Mesmo com Lula (o ícone dos manifestantes pró-governo) na paulista, o ato na avenida totalizou 80 mil pessoas que se espalharam por 11 quarteirões, mas cuja concentração era razoável em apenas 4 desses. Para se ter ideia, a cidade de Ribeirão Preto teve mais adesões na manifestação anti-governo do que isso.

Para garantir esse número (ainda pífio) nas manifestações do dia 18, foram usados mais de 100 ônibus que levaram um total de cerca de 4500 pessoas remuneradas para o local, fora estruturas de sindicatos e prefeituras ligadas ao partido. Um movimento muito melhor estruturado, praticamente coreografado mecanicamente, mas com adesão muito menor…

Mas para entender bem o porque o ato de 18/03 não defende a democracia, como se propunham, mas a imposição de uma ditadura das minorias ligadas ao partido, vamos às proporções das manifestações nacionais:

Segundo a PM (lembrando que esta é a metodologia mais robusta, calculada por software por meio de fotos aéreas):

Contra o Governo: 3.6 milhões

A favor do governo: 275 mil.

PLACAR: Anti-governo 13,1 X 1 Pró-governo (o 13 persegue o PT).
Mesmo com a metodologia da PM sendo a única efetivamente estruturada, sei que muitos ainda vão bradar: mimimi a PM é contra o governo, mimimi a PM é má, mimimi eu confio mais na contagem feita por amostragem, de cima de um caminhão, feita por organizadores…. Ok… Mesmo com a clara dificuldade que os governistas têm com a matemática (que obviamente se reflete em seus números) e cometendo a forçada de barra de comparar dados com metodologias diferentes, vamos às proporções das manifestações nacionais, segundo os organizadores:

Contra o Governo: 6,9 milhões

A favor do governo: 1,3 milhões

PLACAR: Anti-governo 5,3 X 1 Pró-governo…

Mas tenho certeza que ainda haverão os que não estão convencidos… E vão falar… Ahhhh, mas esses “coxinhas” certamente inflaram os números e os governistas, em toda sua magnificência e sabedoria, JAMAIS MAQUIARIAM NÚMEROS… “SERTO” (com S de propósito), então vou vou cometer uma erro estatístico ainda mais grosseiro que o anterior para dar uma vantagem enorme aos governistas… Vou comparar dados de metodologias diferentes, associando o melhor dado governista com o pior dos contrários ao governo (que fique claro que isso é até mesmo uma afronta à inteligência).

Contra o Governo: 3,6 milhões

A favor do governo: 1,3 milhões

PLACAR: Anti-governo 2,8 X 1 Pró-governo…

Neste momento alguns devem estar pensando: “NOFFAAAAAAAA, mas os governistas perdem todas as combinações”… Sim e perdem feio… Até porque o 13 x 1 que vimos nos dados das polícias (lembrando que são os dados mais confiáveis) refletem EXATAMENTE as pesquisas de aceitação do governo que têm sido realizadas ao longo do último ano… São 7% das pessoas a favor… 93% contra… Uma vitória de lavada…

Bom, agora podemos falar de democracia.

Para quem não sabe, democracia vem do grego dēmokratía que significa poder do povo. Kelsen, ao tratar dos fundamentos da democracia, coloca que esta é frequentemente relacionada com o regime de maioria absoluta, já Popper a coloca como a possibilidade de um povo definir, controlar ou remover seus governantes, sem que para isso seja necessária uma revolução.

Vejamos, hoje, tudo indica que o governo está perdendo, na mais favorável manipulação estatística, por 2,8 x 1. Nos termos da melhor estatística (corroborada não só pelos números das manifestações como pelas pesquisas de rua realizadas por uma série de institutos, inclusive os pró-governo, como o Datafolha), o que temos é uma derrota por 13 x 1. Ora… Se democracia envolve o controle dos governos por parte da população e este controle se dá por conta da maioria absoluta o que deveria estar sendo discutido pelos ditos “defensores da democracia” não é a permanência do governo, mas a data e o procedimento de sua troca, curiosamente o OPOSTO do que estes indivíduos que estavam nas ruas no dia 18/03 estavam pedindo…

A vocês de vermelho nas ruas, eu lamento informar que se querem impor um governo que hoje possui aceitação minoritária, isto está longe de ser democracia… Quando gritam por Lula e Dilma, gritam por uma ditadura imposta a 93% da população… Quando gritam por ditadura e democracia ao mesmo tempo, exaltam sua incoerência. Em matemática damos a esta intransitividade nas preferências o nome de irracionalidade, esta que parece ser a marca registrada da massa vermelha…

Leonardo Augusto Amaral Terra
Leonardo Augusto Amaral Terra
Mestre e Doutor em ciências pelo programa de Administração de Organizações da Faculdade de Economia, Administração e Contabilidade de Ribeirão Preto, na Universidade de São Paulo (FEARP - USP). Possui MBA executivo em Gerenciamento de Projetos pela Fundação Getúlio Vargas e Graduação em Administração de Empresas pela FEARP - USP. Atua como professor, pesquisador e consultor na área de estratégia e desenvolvimento organizacional, explorando os princípios que regem os sistemas socioeconômicos por meio da matemática do caos e da epistemologia sistêmica e suas aplicações no processo estratégico e nas interações sistêmicas das organizações. Vencedor do West Churchman Memorial Prize em 2014.
http://lattes.cnpq.br/3022429953017645

Deixe uma resposta

Top